Francisco Diá não é mais técnico do Campinense. Depois da derrota para o Náutico, que acarretou a eliminação do clube na Pré-Copa do Nordeste 2020, o treinador comunicou ao supervisor de futebol, Dorgival Pereira, que o cargo estava à disposição.

Diante da profunda crise financeira e política que o Campinense sofre, Diá, ainda durante o Campeonato Paraibano, chegou a afirmar que, independentemente do resultado, não seguiria no clube para a Série D. O discurso mudou após a classificação para a decisão do estadual. A partir daí, começou uma novela nos bastidores da Raposa.

Com o futuro indefinido, o treinador afirmou que sua permanência seria definida após o jogo de ontem. Entretanto, após uma pífia atuação contra a Jacuipense, no último final de semana, que resultou na primeira derrota rubro-negra na Série D, Francisco Diá afirmou: “se a diretoria e a torcida acharem que estou atrapalhando, eu saio”.

O auxiliar-técnico Romildo Freire assume o cargo deixado por Francisco Diá e comandará o Campinense contra o ASA. A delegação permanecerá no Recife até amanhã, quando seguirá para Arapiraca. O treino desta sexta-feira (17) será realizado no CT do Sport.

ASA e Campinense se enfrentam neste sábado (18), às 16h, no estádio Fumeirão, em Arapiraca. A partida é válida pela terceira rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. As duas equipes têm o mesmo número de pontos na classificação.

Com Vavel.com