Que o ABC foi incompetente ao longo da temporada não resta nenhuma dúvida, como não resta dúvida do grande prejuízo que Giscard Salton e os seus criadores provocaram ao ABC quando contrataram o cara sem nenhuma experiência no futebol profissional para montar times.

Não resta dúvida que as digitais de Giscard Salton estão claras nas contratações mandraques que foram feitas desde o ano, no descontrole em quantidade e qualidade, na falta de planejamento para disputar um Brasileiro da Série C.

São situações que estou apenas pincelando neste domingo (18) e que vinha fazendo já desde muito tempo. Giscard Salton não resta nenhuma dúvida é o grande responsável pelo fracasso do futebol profissional. Ele e quem o “inventou” para ser o cara do futebol do ABC, mas isso é assunto para outra postagem.

Surgiram indícios de uma suposta irregularidade no Treze, que joga hoje contra o Confiança. O Time paraibano contratou o zagueiro Breno Calixto que disputou a Série D deste ano pelo Cianorte e que foi eliminado pelo Caxias dia 7 de julho após empatar fora de casa e perder em casa.

Breno Calixto neste último jogo do Cianorte recebeu o terceiro cartão amarelo e foi contratado pelo Treze, fazendo a estreia contra o Globo no dia 28 de julho.

Existem controvérsias neste caso de Breno. Para alguns especialistas ele deveria cumprir a suspensão automática na competição subsequente organizada pela CBF, no caso, a Série C, para outros, apenas na própria Série D do ano seguinte.

Artigo 45 do Regulamento Geral das Competições diz que jogador não “leva” os cartões para outra competição, já o 65 fala em cumprir punição na competição subsequente organizada pela CBF.

O quadro está posto resta ver agora qual será a interpretação do jurídico do ABC e do STJD.

Com OP9