CRISE NA RAPOSA: Presidente do Campinense coloca cargo à disposição e clube pode ter nova eleição

0
6

Eliminado da Série D do Campeonato Brasileiro, o Campinense não para e a crise administrativa e estrutural da equipe não tem pausa.

Primeiro, o clube segue em busca da rescisão de contratos dos jogadores que disputaram a quarta divisão pelo clube. Na quarta-feira (02), foram publicados no BID os nomes de Daniel Sobralense, Kiko Alagoano, Alex Murici, Júnior Gaúcho, Anderson Schmoeller, Jobson, Fabinho, Bruno Menezes e Waldson.

Na parte da administração do clube, a pressão da FDA Sports, empresa que comanda o futebol do clube, que encontra-se terceirizado, e tem contrato de dois anos, para a renúncia do presidente Paulo Gervany e de todo departamento de futebol da Raposa parece ter dado resultados.

É que de acordo com informações da repórter Izabel Rodrigues, da rádio CBN Campina Grande, o mandatário do clube colocou seu cargo à disposição, assim como seu vice-presidente Kleber Cabral.

Agora, a expectativa é de que haja uma reunião do Conselho Deliberativo do clube já no sábado (05), e a tendência é que novas eleições aconteçam.

Paulo Gervany assumiu o rubro-negro após renúncia de Erivaldo Ferreira no meio de 2019. Ao Voz da Torcida, ainda no início da pandemia, o mandatário afirmou que Campinense realizou uma auditoria no início deste ano que constatou um total de dívidas que chega em cerca de R$ 20 milhões à época.

Dentro de campo, o futebol em 2020 contratou o inexplicável número de 81 jogadores e 7 treinadores. Na Série D, sob o comando da FDA Sports, o time foi eliminado da competição antes do último jogo da primeira fase.

 Cariri Esporte

Com Élison Silva/Voz da Torcida