TJDF-PB pune preventivamente o Sousa por briga e semifinal contra o Campinense não vai ter torcida

O Sousa não poderá contar com a sua torcida no Marizão no jogo de ida contra o Campinense, pela semifinal do Campeonato Paraibano de Futebol 2022. Isso porque o clube sertanejo foi punido preventivamente pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol (TJDF-PB) pelos incidentes ocorridos antes e depois do jogo contra o Treze, pela fase de repescagem.

A decisão foi do presidente do TJDF-PB, Raoni Vita, após analisar a defesa apresentada pelos dois clubes. Como o Sousa segue no campeonato, foi punido de forma preventiva, antes mesmo da conclusão do inquérito. Já o Treze, eliminado, seguirá com o trâmite normal e – em caso de qualquer punição – será aplicada para a próxima temporada.

– Essa determinação tem caráter exclusivamente preventivo, próprio desta fase de inquérito, e não esgota ou se confunde com punição futura com base no art.213 ou outros do CBJD quiçá aplicáveis ao final de uma possível denúncia, caso a Procuradoria assim entenda e seja julgado pelos nossos colegiados após a conclusão do inquérito – disse Raoni Vita, em sua decisão.

A decisão do TJDF-PB já foi encaminhada para a Federação Paraibana de Futebol (FPF-PB) para ser aplicada no jogo previsto para o dia 20, quarta-feira da próxima semana.

Sousa reclama da celeridade

Como não poderia deixar de ser, a decisão revoltou o Sousa. O presidente Aldeone Abrantes reclamou da celeridade do TJDF-PB em punir o clube e disse que se tratava de uma “decisão de cartas marcadas” para impedir o título estadual do clube.

– Um inquérito que tinha 15 Dias pra apurar foi julgado em tempo recorde…. É um jogo de cartas marcadas para tirar o Sousa da Copa do Brasil, da Copa do Nordeste e também o título do Campeonato Paraibano – reclamou o dirigente.

O Sousa ainda não sabe se terá tempo para recorrer. Como é feriado nesta sexta-feira, o Tribunal só deve remeter a cópia dos autos na segunda-feira, dois dias antes do jogo contra o Campinense.

Com GE PB/ Foto: Max Oliveira / Jornal da Paraíba